TÊMPERA DO OVO

Veja mais...

No vídeo "Técnicas de Pintura ", o artista prepara o aglutinante das três fórmulas do ovo: têmpera com a clara, com a gema, e com a clara e gema. Ensina como evitar o excesso de albumina presente na clara do ovo, e dá dicas em relação à utilização do anti-séptico ideal para esta técnica extremamente orgânica. 
As diversas técnicas de têmpera possuem particularidades que as diferenciam. Uma técnica é melhor para as transparências e outra é melhor para cobrir.

TÊMPERA À BASE DE OVO
As têmperas à base de ovo são utilizadas, ainda hoje, pelos monges ortodoxos do Monte Athos na Grécia, na confecção de ícones bizantinos, objetos do culto da Igreja Cristã Oriental. O ícone mais conhecido, o da Trindade, de André Roublev, executado em torno do ano de 1407, feito para a Catedral da Trindade de Zagorski, hoje na Galeria Tretiakov, em Moscou. Os ícones são feitos segundo estruturas geométricas específicas e harmonia própria dessa arte, cujas proporções alongadas dos corpos lembram da ascensão em direção a Deus. É a técnica mais utilizada, antes do aparecimento da técnica a óleo. Iluminuras medievais e pinturas sobre suportes de madeira eram executadas em têmpera de ovo.

  

As pinturas de ícones são executadas tradicionalmente na técnica da têmpera.

Aprenda a técnica tradicional da têmpera, no curso on-line de Iconografia.

Veja mais...

Clique e veja cenas de pintura a óleo