exposições  
homeartistacursosexposiçõesprodutosobrasarte sacracontato
homens e deuses
musas nuas
lírios do campo

contrastesfosforescênciasiconestrifásicas
galeria
reportagenssaber mais
Fosforescências

pintandoA produção inicial do artista contou com 43 telas fosforescentes, elaboradas a partir de outubro de 1996, quando iniciou suas pesquisas com pigmentos fosforescentes, produzindo telas onde podemos ver duas obras, uma visível durante o dia e outra visível durante a noite.
No atelier do campo, no interior de São Paulo, Prata trabalhava longamente nas obras da exposição, durante a noite, após o trabalho de pintura diário na Igreja Santa Terezinha. Foram longas noites e finais de semana pintando, para preparar a exposição na Galeria Dell´Arte de Curitiba em 1997, uma das fases mais produtivas do artista.

A exposição foi mostrada em matéria rede nacional no programa Bom Dia Brasil (Globo), recebendo elogios do Repórter Renato Machado.

madona dobradoAs imagens pintadas, oscilavam entre o sacro e o profano, sempre com figuras humanas. Ao apagar as luzes, os visitantes descobriam o que havia além da obra visível durante o dia. Personagens contorcidos, em busca de espaço, eram frequentes na obra do artista, no começo de sua carreira. Uma luta era travada entre a pintura e a moldura, entre o individuo e a falta de espaço na sociedade. A conquista de espaço, tão presente na obra da Exposição Homens e Deuses, começa, no entanto, a se concretizar. Logo após a exposição, Prata embarca para o Canadá, para participar de uma exposição coletiva, do lançamento da Agend´Art Internationalle, em Montreal. No Canadá, uma frase de Sérgio Prata, publicada na contracapa da Agend'Art International, ao lado de uma frase de James Baldwin, de Gabriel Garcia Marques e de Jean Cocteau:

- "Arte e beleza vivem juntas quando a pintura sobre o tenro linho tem o efeito de uma taça do melhor vinho, a pureza de mãe e filho, espírito e leveza, um casamento perene entre o singelo e o que se empresta de divino e belo à criação".

 

agendaVisitando os museus e galerias do Canadá, e observando as pinturas de Keith Haring no Royal Ontarium Museum de Toronto, Prata elabora o que será o começo de sua Arte trifásica.
Logo alguns poucos colecionadores começam a adquirir as obras que se tornarão conhecidas uma década depois. As obras se espalham em coleções particulares dos EUA, Grécia, França, México, e o artista insiste em torná-las públicas, executando painéis murais monumentais, nas Igrejas que encomendam seus trabalhos.

 

 

 

 

fosforescente"Azul"
Acrílico, encáustica e
pigmentos fosforescentes sobre tela.
1,00 X 1,20 m - 1997.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

torcicolo"Torcicolo". Acrílico, encáustica e pigmentos fosforescentes sobre tela. 1,00 X 1,20 m - 1997.

Enciclopédia Atelier Prata - Tel 55 11 4035-2057 - Cel 55 11 9597-0275 - artista@sergioprata.com.br